Horta vertical

Padrão

Quando o jardim vertical estava sendo construído, muita gente perguntou se eu ia reservar um espaço nele para os temperos.  Já naquela época eu explicava que dá muito trabalho  mesclar plantas com necessidades tão distintas quanto samambaia e orégano, por exemplo.

Outra questão era sobre a altura em que a horta ficaria.  Meu quintal é pequeno e, por tanto, a disposição vertical  já estava comprovada como sendo  a melhor para acomodar plantas. Também não queria um vaso baixo, pois ele teria que ser  largo para acomodar a quantidade de espécies imaginadas, e muito provavelmente as pessoas iriam chutá-lo ao passar pelo corredor.

Junto a isso tem a minha recente descoberta do sistema de plantio de ervas em espiral.  Segundo o site Eco Desenvolvimento, esse formato é uma boa opção para quem tem pouco espaço, já que  propicia a criação de diversos microclimas em um espaço pequeno. Com isso, é possível criar plantas com necessidades diversas de luz, água e nutrientes em um só lugar.

dry-stacked-herb-spiral

Aí fiquei pensando em como traduzir esse sistema para vasos, já que não tenho solo livre para plantar.  Achei o modelo abaixo, usado para flores ornamentais, mas que vai dar certo (espero!)

esquema_torre_vasosTorre de Vasos

espiral1

As espécies que poderão formar a horta

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s