É fogo!

Padrão

Era algo que parecia tão banal, mas só quando me deparei com o questionamento da minha mãe que, enfim, caí na real: ” Você tem ideia de quantos metros cúbicos irá consumir de gás? ; Seu aquecedor será para quantos litros?; Quantos botijões você irá comprar? ”

Resposta: Sei lá, sei lá, sei lá…

Sempre morei em casas onde o gás era encanado, ou seja, nunca me preocupei se ele ia acabar ou não. Também nunca tive curiosidade em dar uma olhada na conta, apesar do meu pai sempre reclamar que ela estava alta.

Bom, o fato da vila não ter  gás de rua  nos obrigou a pensar em como faríamos com fogão/forno e, principalmente, com o banho.   A questão se resolveu assim:

Consultei algumas  pesquisas  (Poli/USP  e  IEE/USP), e ambas  afirmavam que um banho de aproximadamente 8 minutos custa  R$ 0,30 com chuveiro elétrico e  R$ 0,58 com chuveiro a gás GLP.  Até aí o elétrico ganha na disparada, não é mesmo?  Numa conta rápida, a economia seria de mais de 2 mil reais/ano na minha casa.

Só que não é bem assim.  Chuveiro elétrico dá muito mais manutenção, obviamente não funciona se faltar luz e no inverno…   banho de conta gotas. Aí não dá, né?

Na hora de comprar o aquecedor a gás vimos alguns modelos mais moderno, com seletor digital de temperatura e visual mais bacana. Só que ele, além de custarem muito mais caro, esbarram em um dos mesmos problemas que o elétrico: se faltar luz, ele não liga.  Solução: o bom e velho aquecedor com o start a pilha .

Não ganha nenhum prêmio de design, mas meu banho será quentinho

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s